Crime bárbaro choca comunidade do Juruá

Enquanto grande parte da população do planeta estoura espumantes celebrando o nascimento de Jesus de Nazaré e faz troca de presentes, a população do município do Juruá (distante  653 quilômetros de Manaus) foi surpreendida com o assassinato do Agente de Segurança Fabiano Soares.

O cadáver já em avançado estado de decomposição foi encontrado por populares em um casebre de madeira, localizado na rua Professor Bie, no Bairro Novo, um dos maiores da comunidade. O corpo mostrava sinais de tortura e que a vítima sofreu agressões múltiplas antes de morrer.

A família está revoltada com a situação, pois a Polícia Militar atua no município com número reduzido de praças, o que dificulta o serviço de investigação. O processo está parado, pois a escrivã que se encontra na cidade comandado os trabalhos já avisou aos familiares que o mesmo somente será encaminhado para Manaus na presença do delegado titular. O mesmo se encontra fora da cidade e a PM não tem condições técnicas para fazer uma investigação mais apurada.

Suspeito está preso

O principal suspeito do crime já se encontra preso na delegacia local, um desocupado que atende pelo nome de Gilvan, só que a família da vítima acredita que existam outros cúmplices do crime e o acusado estaria tentando defendê-los por algum motivo.

O irmão de Fabiano vai todos os dias à delegacia procurar saber novidades a respeito do crime. Uma manifestação foi realizada na cidade cobrando celeridade nas investigações, mas até agora a Polícia afirma que não tem condições para elucida-lo. “Estamos querendo justiça. O meu irmão era um homem trabalhador, apesar de solteiro tinha responsabilidade de um pai de família. Não tinha inimigos ou dívidas com ninguém. Nós exigimos que se faça justiça”, finalizou Francisco Soares.

Enquanto milhares de pessoas comemoram as festas natalinas, uma família chora a morte de um ente querido no município do Juruá. / Reportagem: Kennedy Lyra / Imagens: Divulgação

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here