Creches e escolas infantis devem reabrir no início de março, propõe deputado Fausto Jr.

“São mulheres que deixaram o emprego para cuidar dos filhos enquanto as creches estão fechadas”, explica o deputado emedebista.

As creches públicas e particulares em Manaus e no interior do Estado, bem como escolas infantis, poderão voltar a funcionar no mês de março e auxiliar famílias que não têm com quem deixar os filhos.

A proposta é do deputado estadual Fausto Jr. (MDB) que encaminhou ao governo do Estado e à prefeitura de Manaus, a solicitação de reabertura das creches e escolas infantis.

O deputado argumenta que o retorno às atividades precisará de autorização dos órgãos de vigilância em saúde para atestar que há segurança para as crianças, seus familiares e funcionários das instituições.

Em discurso hoje (18-fev), na Assembleia Legislativa, Fausto disse que tem recebido mensagens de pais e mães de crianças pedindo a reabertura das creches e escolas do ensino fundamental.

De acordo com o deputado, um grande número de mães está sem trabalhar porque não tem com quem deixar os filhos. “São mulheres que deixaram o emprego para cuidar dos filhos enquanto as creches estão fechadas”, explica o deputado. “Mas a situação financeira está difícil por causa da pandemia. Essas mulheres precisam trabalhar, por isso a reabertura das creches e escolas é fundamental”, acrescentou.

Fausto lembra que estudos científicos mostram que a taxa de contaminação de crianças pelo coronavírus é muito baixa, o que permitiria o retorno ao funcionamento das creches.

“Quero destacar que toda decisão deve ser autorizada pelos órgãos de vigilância em saúde, que têm a palavra final sobre segurança da população nesse momento de pandemia”, frisou Fausto.

Outra proposta do deputado é o retorno do programa Mãe Social, onde o governo do Estado ou prefeituras contratam mulheres para cuidar de crianças enquanto os pais trabalham.

“Seria uma alternativa para auxiliar as mulheres que estão em casa cuidando dos filhos, bem como ajudaria aquelas que precisam trabalhar fora e não têm com que deixar as crianças”, explicou Fausto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here