Crea celebra 46 anos no Amazonas com muitos avanços

"O Conselho não é de Manaus. É do Amazonas. E tenho muito orgulho de ter iniciado esse plano de interiorização durante os últimos dois anos", destaca Afonso Lins

Nesse último domingo, dia 30 de agosto, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (CREA-AM) comemorou 46 anos de existência. Há pouco mais de dois anos, o presidente licenciado e candidato à presidência do Crea, engenheiro Afonso Lins, iniciou o processo de significativas mudanças que mudaram o Conselho de patamar.

Criado em 1974, por meio da Resolução do CONFEA nº 223, o Crea, hoje, está presente na capital e em mais 19 cidades pelo Amazonas, graças ao plano de interiorização de Afonso Lins. Ele destaca que esse foi o feito que mais lhe traz orgulho. “O Conselho não é de Manaus. É do Amazonas. E tenho muito orgulho de ter iniciado esse plano de interiorização durante os últimos dois anos. Muitos profissionais tinham que se deslocar para outras cidades, até mesmo para outros estados, e hoje não. Eles têm a possibilidade de fazer isso na própria cidade.”

Além do plano de interiorização, Afonso ainda deu uma nova cara a sede do Crea, que hoje é bem estruturada para receber os profissionais. Também inovou no atendimento, que durante muito tempo foi alvo de reclamações, sofreu mudanças significativas. Além disso, deu suporte e apoio para criação de mais entidades de classe, abrangendo cada vez mais áreas.

Afonso Lins afirma que se sente lisonjeado de ter feito parte da história do Crea. “Fui estagiário do Crea, conselheiro e depois fui eleito três vezes presidente. Me sinto feliz de ter contribuído para que ele seja o que é hoje, afinal sou um profissional e é minha casa também. Tenho um carinho especial por esse lugar e se estiver ao meu alcance melhorá-lo, assim farei.”, afirmou Afonso.

História do Crea-AM

A história do CREA-AM iniciou-se numa fase de crescimento da cidade de Manaus, em função da expansão do setor tecnológico e o surgimento da Zona Franca. Em meio a um novo momento da economia na capital amazonense, surgiram diversos desafios, principalmente urbanísticos.

Antes da criação do Conselho, fiscalizar grandes obras em andamento bem como as atividades da área era uma tarefa difícil, uma vez que o Amazonas era jurisdicionado ao CREA do Pará. Naquela época, o Amazonas possuía aproximadamente 300 profissionais registrados, que enfrentavam dificuldades de deslocamento até Belém (PA) para realizar os procedimentos burocráticos, como registros, anuidades, vistos e ART’s (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Com o passar do tempo, a nossa autarquia foi ganhando representatividade e a regionalização foi se tornando real. A sede própria do Conselho foi inaugurada em 18 de setembro de 1978, pelo primeiro presidente eleito do CREA-AM, Eng. Mec. Raimundo Lopes.

Durante os anos seguintes, o CREA-AM avançou, expandindo seus níveis de atuação, tanto na fiscalização preventiva, quanto na contribuição para o aperfeiçoamento profissional. Em 2015, o Conselho entrou em nova fase, com a mudança do sistema operacional. Antes dessa alteração, os procedimentos e serviços eram realizados de forma manual. Com a implantação do novo sistema, os processos foram automatizados, proporcionando maior controle e agilidade, além da comodidade de o profissional, empresa ou o cidadão comum, tanto da capital quanto do interior, utilizar os serviços do CREA-AM pela Internet.

Nesse tempo de comemoração, o Conselho aproveita para reiterar a função da nossa autarquia: orientar, registrar e fiscalizar o exercício profissional da engenharia, agronomia e afins, pois, dessa forma, é possível criar um ambiente proveitoso tanto para os profissionais quanto para o resto da sociedade amazonense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here