Comunidade em São Gabriel da Cachoeira teme epidemia de filariose linfática

Os profissionais de sáude de Pari Cachoeira falaram das preocupações a Nicolau
Os profissionais de sáude de Pari Cachoeira falaram das preocupações a Nicolau

O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) solicitou informações da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) sobre as providências tomadas contra a doença filariose linfática na comunidade indígena Pari Cachoeira, em São Gabriel da Cachoeira (a 832 quilômetros de Manaus).

O parlamentar esteve na comunidade na última semana, quando foi informado do alto índice da enfermidade entre os moradores. A filariose linfática é uma doença tropical parasitária que afeta o sistema linfático. É popularmente conhecida como elefantíase em casos crônicos.

Nicolau, que preside a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), visitou o posto de saúde de Pari Cachoeira. Os profissionais do local afirmaram que temem uma epidemia da doença, com base nos resultados de testes recentes feitos na população.

“Fizeram testes de microfilárias [larva do verme causador da doença] na comunidade e quase 40% das mais de 300 amostras coletadas indicaram a infecção. É um resultado alarmante e extremamente preocupante”, relatou o presidente da Comissão de Saúde.

Para o deputado, a Sesai, vinculada ao Ministério da Saúde, precisa ampliar sua atuação, especialmente nas regiões isoladas do Estado. “Isso mostra a necessidade de uma política de saúde integrada, nesse caso específico, com a Sesai. Uma união para combater os males e nós estamos à disposição”, completou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here