Comissão vai analisar Plano de Combate à Violência Contra a Mulher

Apesar da Lei Maria da Penha, vítimas ainda têm medo de denunciar agressores
Apesar da Lei Maria da Penha, vítimas ainda têm medo de denunciar agressores
Apesar da Lei Maria da Penha, vítimas ainda têm medo de denunciar agressores

A Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher tem reunião na tarde desta terça-feira (30), para analisar o plano de trabalho proposto pela relatora, deputada Luizianne Lins (PT-CE), e votar requerimentos. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apresentou requerimento para que a comissão visite as regiões do país com o objetivo de conhecer as políticas públicas para o enfrentamento à violência contra as mulheres.

Comissão vai analisar plano de combate à violência contra a mulherComissão vai analisar plano de combate à violência contra a mulher “Em todas as regiões, apenas nos primeiros seis meses de 2014, foram registradas milhares de ocorrências de violência contra a mulher. Dessa forma, impõe-se a esta comissão o dever de verificar o que vem sendo feito em cada região para combater essa intolerável violência”, argumenta a senadora no requerimento.

Há também uma solicitação da deputada Tia Eron (PRB-BA) para que seja feita audiência pública com a ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci e outras autoridades. O propósito é colher subsídios para a votação do projeto (PL 5.555/2013) em votação na Câmara e que inclui entre as formas de violência previstas na Lei Maria da Penha as condutas ofensivas contra a mulher na Internet ou em outros meios de propagação da informação.

Outro requerimento que deve ser votado na terça-feira solicita que um grupo de parlamentares vá ao Piauí visitar as famílias de quatro meninas estupradas e agredidas. O crime aconteceu em maio deste ano na cidade de Castelo do Piauí. Um das menores morreu cerca de dez dias após a agressão. A deputada Iracema Portella (PP-PI) defende a punição “exemplar” dos culpados. AGÊNCIA SENADO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here