Clima de saudosismo na sétima visita pública à Arena da Amazônia

João Cardoso (dir.) assistiu primeiro jogo no Vivaldão. em 1970
João Cardoso (dir.) assistiu primeiro jogo no Vivaldão. em 1970

Na sétima visita do ano ao canteiro de obras da Arena da Amazônia, realizada  domingo (28), jovens e adultos tiveram a oportunidade de verificar a evolução da construção de um dos estádios da Copa 2014.

O projeto “Eu visitei a Arena da Amazônia” é realizado desde 2011 pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel), e já levou aproximadamente 10 mil pessoas ao local nesse período. As inscrições são gratuitas e realizadas no portal www.amazonasesporte.am.gov.br.

Participando pela terceira vez do projeto, João Cardoso de Oliveira, 65 anos, relembra com saudosismo a inauguração do Vivaldo Lima e, como torcedor do futebol manauara, sugere um clássico para a abertura da Arena da Amazônia.

Arena da Amazônia ocupa hoje o espaço onde existia o Vivaldão
Arena da Amazônia ocupa hoje o espaço onde existia o Vivaldão

“Estava aqui em 1970 na inauguração do Vivaldão e assisti, em 1975, ao jogo entre Rio Negro e Nacional com o estádio lotado. Queria muito vê-los novamente nessa arena que vai ficar muito bonita”, disse João.

Avanços nas obras – Segundo a Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-COPA), a previsão é que as cadeiras das arquibancadas sejam montadas em agosto e o gramado plantado em setembro.

Na parte externa da Arena, rampas de acesso ao pódio já recebem o piso intertravado de alta resistência e a fachada e cobertura tomam forma do cesto de palha, no qual o projeto arquitetônico foi inspirado e idealizado pelo escritório alemão GMP.

Atualmente, a obra já está 68% concluída. A previsão de entrega do estádio é dezembro de 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here