CIN-AM investiu em qualificação de empresários e gestores, em 2017

O Centro Internacional de Negócios do Amazonas (CIN-AM)  atendeu diversas Micros, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs) amazonenses, em 2017, que buscaram qualificação para adentrar no mercado internacional. Foram mais de 20 ações, entre rodadas de negócios, cursos e programas de capacitação.

 Vinculado a Federação das Indústrias do Estado (Fieam), o CIN-AM   tem a missão de apoiar a base produtiva do Amazonas, na área internacional com foco nas exportações, por meio da oferta de produtos e serviços às empresas amazonenses, especialmente as de pequeno e médio porte.

De acordo com o gerente do CIN-AM, Marcelo Lima, as ações do Centro Internacional de Negócios vem se intensificando a cada ano. “Apesar da crise nós conseguimos executar todas as metas previstas para 2017, atendendo toda a demanda de empresas que nos procuraram”, assegura.

Certificado de origem

 A Rede de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), do Sistema da Indústria, oferece nacionalmente o serviço de certificado de origem digital (COD), que garante que seu produto é brasileiro e tem direito a benefícios tarifários em diversos países que mantem acordo comercial com o Brasil. O CIN-AM emitiu em 2017 aproximadamente 3,5 mil certificados.

O Certificado de Origem é um documento oficial que garante que um produto sujeito a exportação é originado de determinado País. É o documento pelo qual o exportador declara que a mercadoria a ser exportada cumpre as exigências estabelecidas pelos acordos de complementação econômica entre os países, assim como as normas de origem para cada acordo em questão.

Qualificações

Segundo Marcelo, foram mais de 10 cursos realizados pelo CIN-AM durante o ano de 2017, todos voltados para a preparação dos empresários amazonenses que desejam entrar no mercado internacional.

Alguns deles foram: Curso de Negociações Internacionais; Planejamento estratégico para exportação; Inteligência Comercial; Regras de Origem; Marketing Nacional; Contratos Internacional, entre outros. “Os cursos são preparatórios para as empresas, para que elas possam se qualificar e serem internacionalizadas”, afirma Marcelo.

Além dos cursos realizados em 2017, que serão reprisados em 2018, outros conteúdos estão sendo programados para entrar na grade do CIN no próximo ano.

Rota Global

O Rota Global atende empresas de todos os portes com interesse em aumentar sua competitividade e atuar no exterior. O programa é financiado com recursos da União Europeia por meio do AL-Invest 5.0, o programa oferece consultoria gratuita para empresas, com análise de perfil empresarial, desenho de estratégia de exportação e montagem de plano de ação para internacionalização.

Conforme Marcelo, o projeto prepara as empresas para a internacionalização. “Mesmo que essas indústrias não tenham experiência nenhuma com o mercado internacional ou com exportação, tem agora a oportunidade de receber esta consultoria e desfrutarão de chances reais de inserção no mercado internacional”, destacou.

NAC

O NAC foi uma das conquistas do CIN-AM este ano. O projeto que já funciona em outras regiões do país como nordeste, sul, sudeste e centro oeste, foi implantado, em 2017, na região Norte, e é uma estrutura de atendimento ao setor empresarial que oferece serviços padronizados de orientação, capacitação, assessoria e consultoria para a concessão de financiamento.

Marcelo Lima destaca a importância deste projeto para o Estado. “Muitas vezes o pequeno empresário acaba não tendo oportunidades como essa, por isso, é um grande passo a implantação do NAC no Estado. Além de toda a assessoria que será dada a empresa, serão realizados cursos, palestras e seminários voltados para a gestão financeira”, ressalta Marcelo. As ações do NAC iniciam em janeiro de 2018, com uma rodada de crédito.

Rodadas de Negócios

Em 2017, foram quatro Rodadas de Negócios realizadas pelo CIN-AM. Os países que participaram deste intercâmbio foram: o Peru, a Bélgica e os Emirados Árabes.

As Rodadas de Negócios são eventos de Networking onde os empresários divulgam suas empresas e serviços e fecham negócios. Este é um dos recursos utilizado pela rede CIN para aproximar o empresário de um potencial país importador, com o fim de se conhecer, fomentar laços, montar projetos e tudo o que estiver relacionado ao intercâmbio comercial.

“O ambiente de uma rodada de negócios é propício a acordos duradouros. Além disso, quem participa dos encontros aprende coisas novas, que podem ser usadas no dia a dia das organizações, gerando negócios em uma época tão ansiosa por desenvolvimento”, afirma o gerente do CIN-AM.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here