Chapa de Braga e Marcelo pode ser impugnada por irregularidades detectadas pelo TRE na documentação de três partidos da coligação

Eduardo Braga | Marcelo Ramos
Eduardo Braga | Marcelo Ramos

Irregularidades apresentadas por três partidos – Partido Republicano (PR), Partido Social Democrata Cristão (PSDC) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) – que compõem a coligação União pelo Amazonas, de Eduardo Braga e Marcelo Ramos, podem impugnar a chapa que concorre na Eleição Suplementar para o Governo do Estado. Além desses, a coligação, que tem à frente o Partido do Movimento Democrata Brasileiro (PMDB), conta ainda com o Partido Comunista do Brasil (PC do B) e o Solidariedade (SD).

Ao analisar a documentação da chapa Braga/Marcelo, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) observou que os registros do PSDC e do PTB estão suspensos por ausência de prestação de contas partidárias. Já o diretório estadual do PR apresentou Ata de Convenção desacompanhada da lista de presença dos convencionais, sendo subscrita apenas pelos membros do Diretório.

Na última segunda-feira (26), o juiz eleitoral Felipe dos Anjos Thury intimou a coligação de Braga e Marcelo para prestarem os devidos esclarecimentos sobre as irregularidades apresentadas no registro da chapa no TRE dando prazo de 72 horas para sanar as falhas apontadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here