Candidatos ao concurso para servidores da DPE-AM devem estar atentos aos horários e documentos exigidos

Os candidatos ao concurso da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), que ocorre neste domingo, dia 04, devem estar atentos aos horários e documentos exigidos no momento da prova. Com 46.159 inscritos, este é o primeiro concurso para servidores do quadro suplementar realizado pela instituição e ocorrerá simultaneamente em Manaus e nos cinco municípios do interior onde a DPE-AM terá unidades polo.

O concurso está sendo organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), sob o acompanhamento da DPE-AM. Os candidatos estão distribuídos em 20 locais de provas, sendo seis em Manaus e 14 no interior. Estão sendo ofertadas vagas em cargos de Nível Médio e Superior, na capital e no interior, com salários que variam de R$ 3.400 a R$ 6 mil.

No período da manhã (HORÁRIO LOCAL), o horário de apresentação será às 8h e o horário de fechamento dos portões será às 8h30. A prova objetiva terá duração total de 3 horas, com permanência mínima de 2 horas. A avaliação é para os cargos: Assistente Técnico de Defensoria – Assistente Técnico Administrativo; Assistente Técnico de Defensoria – Assistente Técnico em Agrimensura; Assistente Técnico em Tecnologia da Informação de Defensoria – Assistente Técnico de Suporte; e Assistente Técnico em Tecnologia da Informação de Defensoria – Programador.

No período da tarde (HORÁRIO LOCAL), o horário de apresentação será às 13h30 e o horário de fechamento dos portões será às 14h. A prova objetiva e discursiva – estudo de caso terá duração total de 4 horas, com permanência mínima de 3 horas.

Neste período, a avaliação será para os cargos: Analista Jurídico de Defensoria – Especialidade Ciências Jurídicas; Analista Social de Defensoria – Especialidade Psicologia; Analista Social de Defensoria – Especialidade Serviço Social; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Administração; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Biblioteconomia; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Ciências Contábeis; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Engenharia Civil; Analista em Gestão Especializado em Tecnologia da Informação de Defensoria – Analista de Sistemas; e Analista em Gestão Especializado em Tecnologia da Informação de Defensoria – Analista de Banco de Dados.

No último dia 24 de janeiro foi publicado o edital de convocação para as provas, no Diário Oficial Eletrônico da DPE-AM, que está disponível no site –http://www.defensoria.am.def.br/ – no link Diário Oficial. O edital contém todas as informações detalhadas sobre os procedimentos a serem seguidos no dia da prova.

No momento da prova – O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas munido de caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul, além da documentação indicada no item 7.10 do edital de abertura do concurso.

Somente será admitido à sala de provas o candidato que estiver portando documento de identidade original que bem o identifique, como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores; Cédula de Identidade para Estrangeiros; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos Públicos ou Conselhos de Classe que, por força de Lei Federal, valham como documento de identidade, como por exemplo, as da OAB, CREA, CRM, CRC etc.; Certificado de Reservista; Passaporte; Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia, na forma da Lei Federal nº 9.503/97), bem como carteiras funcionais de Defensor Público, de Magistrado e do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade.

Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais, carteira nacional de habilitação sem foto, carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade. Não serão computadas questões não assinaladas ou que contenham mais de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível. O candidato deverá preencher os alvéolos, na Folha de Respostas da Prova Objetiva, com caneta esferográfica de material transparente e tinta preta ou azul. O candidato, ao terminar a prova, entregará ao fiscal da sala o caderno de questões e a Folha de Respostas personalizada.

Salvo em caso de candidato que tenha solicitado atendimento diferenciado para a realização das provas, a Prova Estudo de Caso deverá ser feita pelo próprio candidato, à mão, em letra legível, com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul, não sendo permitida a interferência e/ou participação de outras pessoas.

Cartão Informativo – Ao candidato só será permitida a realização das provas na respectiva data, horário e no local constantes no Cartão Informativo e no site da Fundação Carlos Chagas. É importante levar o Cartão Informativo no dia da prova, pois ele contém dados necessários para melhor orientação do candidato.

Somente será admitido à sala de provas o candidato que estiver devidamente identificado, nos termos do disposto no item 7.10 do Edital nº 01/2017 de Abertura de Inscrições.

Objetivando garantir a lisura e a idoneidade do concurso público – o que é de interesse público e, em especial, dos próprios candidatos – bem como sua autenticidade, será solicitado aos candidatos, quando da aplicação das provas, a transcrição da frase contida nas instruções da capa do Caderno de Questões para a Folha de Respostas, para posterior exame grafotécnico.

Por medida de segurança do certame poderão ser utilizados, a qualquer momento, detectores de metais nas salas de prova aleatoriamente selecionadas e em qualquer dependência do local de prova.

O candidato deverá observar todas as instruções contidas no Edital nº 01/2017 de Abertura de Inscrições, especialmente as dispostas no Capítulo 7 do edital (Da Prestação das Provas), e no Edital de Convocação.

Locais de provas – Em Manaus, onde há 42.648 inscritos, as provas serão aplicadas no Colégio La Salle; Universidade Nilton Lins; Faculdade Martha Falcão; Centro Universitário Luterano de Manaus (Ulbra); Centro Universitário do Norte (UniNorte); e Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro).

Os cincos municípios onde o concurso também será realizado são Itacoatiara, onde estará o subdefensor público geral, Antonio Cavalcante; Tefé, com a presença da defensora pública Suelen Menta; Parintins, onde estará a defensora pública Lorena Torres; Tabatinga, sob a supervisão do defensor público Danilo Germano; e Humaitá, onde o certame será acompanhado pela defensora pública Josy Cristiane de Lima.

Humaitá foi o município com maior número de inscritos, depois de Manaus, sendo 1.224, seguido de Itacoatiara, com 733 candidatos, Parintins, com 674, Tabatinga, com 546, e Tefé, com 424 candidatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here