Câmara realiza painel sobre feminicídio e formas de combate à violência contra a mulher

(Foto: Robervaldo Rocha/CMM)

A violência contra a mulher e o feminicídio foram os temas abordados na tarde desta terça-feira (26/3) na Câmara Municipal de Manaus (CMM), em uma audiência pública, proposta pelo presidente do Parlamento, vereador Joelson Silva (PSDB).

O painel Mulheres: um olhar crítico a respeito do feminicídio contou com a participação da psicóloga do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Hillene Freire, a titular da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), Débora Mafra, e a teóloga Raquel Santos, apresentadora do programa Abrindo a Bíblia, da Rede de Televisão Boas Novas. As palestrantes falaram sobre o feminicídio no século XXI, os direitos das mulheres, o que fazer em caso de violência e sobre como a igreja pode ajudar no combate a violência contra a mulher.

Joelson Silva abriu os trabalhos da audiência falando do seu compromisso com a defesa da mulher desde que chegou à Câmara Municipal de Manaus. Ele afirmou que este é um debate que merece toda a atenção, e que fará de tudo para que a Casa Legislativa seja referência em políticas públicas para as mulheres. “Quando assumi como vereador, fiz questão de fazer parte da Comissão de Defesa e Proteção dos Direitos da Mulher, porque me identifico com esta luta, e sempre vou atuar em defesa delas. Foi assim que minha mãe me ensinou e assim que vai ser durante toda minha vida”, enfatizou o vereador.

Logo após, Joelson Silva passou o comando da audiência para a presidente da Comissão da Mulher, vereadora Mirtes Salles (PR), que compôs a mesa com as vereadoras Glória Carratte (PRP), que é vice-presidente da Comissão,  e a professora Jacqueline (PHS).

Antes de abrir as palestras, Mirtes Sales revelou que conversou com Joelson Silva para que a Câmara tenha uma sala específica para que a Comissão receba as mulheres, o que foi bem aceito pelo presidente da Casa Legislativa. “Conversei com o presidente sobre a importância de uma sala onde as mulheres, vítimas de violência, possam ser atendidas e ele aceitou de imediato a ideia. Será um espaço totalmente preparado para atender o público feminino que buscam todos os dias nossa ajuda”, adiantou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here