Cabo Maciel denuncia cobrança de taxa para travessia na balsa da rodovia 230

(Imagem: Divulgação)

O membro-permanente da Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Cabo Maciel (PR) denunciou, nesta quinta-feira (14), a cobrança de R$ 20 no sistema de baldeação de passageiros do transporte intermunicipal na rodovia 230, que liga o município de Apuí a Humaitá, no Sul do Amazonas. A região está sendo atingida pela forte cheia do rio Madeira.

De acordo com o parlamentar progressista, os moradores daquela área de Apuí e Humaitá, que transitam entre as duas cidades amazonenses ou seguem viagem para Porto Velho (RO), sofrem com o alto nível do rio Madeira e a ganância de donos de embarcações de madeira tipo “rabetas”, que estão cobrando taxas de R$ 10 por pessoa e mais R$ 10 por unidade de mala de viagem para transportar passageiros até o lado da rodovia, onde seguem viagem em outro ônibus.

O deputado Cabo Maciel destacou que, além das taxas, as pessoas se arriscam em embarcações sem segurança de navegação e coletes salva-vidas, como se observa em imagens nas redes sociais via aplicativo de mensagem. “Estou denunciando esse absurdo a Agência Estadual Reguladora de Serviços Públicos (Arsam) e a Capitania dos Portos para coibir essa prática ilegal. Não podemos aceitar esse tipo de situação com o povo sofrido do Sul do Amazonas”, salientou.

 

Localidades

 

O sistema de baldeação acontece nos quilômetros 19 e 20, 180, na comunidade de Santo Antônio do Matupi, além das localidades de Matá-Matá e Vila do Carmo, em Apuí, rota da rodovia 230, a conhecida Transamazônica, região que está isolada por conta da forte cheia do rio Madeira.

O deputado Cabo Maciel lembrou que o Governo do Estado firmou parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) e a Aeronáutica para realizar uma ação conjunta na região do Sul do Amazonas, atingida pela cheia. As ações, segundo o parlamentar do PR, deverão acontecer nos próximos dias e vão percorrer todas as localidades com a recuperação de malhas viárias e atendimento às pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here