Braga e Melo vão ao último embate na família do Boto Navegador

Eduardo Braga | José Melo
Eduardo Braga | José Melo
Eduardo Braga | José Melo

Da Redação – Neste domingo (05) será realizado o duelo que marca a disputa da família política que governa o estado do Amazonas há mais de 30 anos. O momento marca o distanciamento de Eduardo Braga (PMDB) e José Melo (PROS) que tinham convivência política a partir de Amazonino Mendes (PDT), então afilhado político de Gilberto Mestrinho, criador do grupo na década de 80. Com as novas tecnologias, saberemos até as 22h se Eduardo Braga será o governador como indicam as pesquisas da empresa Perspectiva ou Melo conseguirá levar ao segundo turno, como aponta a Rede Tiradentes. Não há chances para os demais candidatos Marcelo Ramos (PSB), Marco Antônio Chico Preto (PMN), Herbeth Amazonas (PSTU), Luiz Navarro (PCB) e Abel Alves (PSOL).

José Melo vem assessorando o grupo desde 1984 e participou ativamente da eleição e administração de Amazonino (duas vezes), Eduardo Braga (duas vezes) e Omar Aziz (PSD). Ao pleitear o cargo majoritário, após assumir o governo estadual em 5 de outubro, Melo e Braga trocaram muitas mensagens no sentido de se unirem. Especulações deram conta que Melo seria o vice de Braga, outras que Braga desistiria a favor de Melo, mas nada se materializou. De concreto mesmo é que Melo conseguiu apoio do prefeito de Manaus Artur Neto (PSDB) que em 1987 com uma campanha “Muda Amazonas” conseguiu derrotar o grupo de Amazonino e Gilberto. Trouxe ainda Alfredo Nascimento (PR) e Omar Aziz (PSD). Henrique Oliveira (Solidariedade) abdicou a disputa e fechou namoro com José Melo.

Braga por sua vez conseguiu de apoio surpresa do próprio Amazonino Mendes. Também numa articulação ousada retirou da disputa a Deputada Rebecca Garcia (PP) cotada para sair com apoio do PSDB Nacional. Rebecca virou a candidata a vice-governadora. Outro a recuar da disputa em prol a Braga foi Hissa Abraão (PPS). Hissa vice-prefeito de Artur vinha até nas pesquisas do mês de maio aparecendo como segundo colocado. O time de Braga se fechou com o deputado Francisco Praciano do PT.  Praça trouxe a força do partido de Lula e Dilma. O senador peemedebista, também flertou e ganhou os camaradas Eron Bezerra e a senadora Vanessa Grazziotin para ajudar na disputa.

Na atual conjuntura Marcelo Ramos candidato do PSB insiste no tema que não há briga e nem racha nesse grupo, apenas fazem jogo de cena para continuarem a mandar no estado. Na noite deste domingo ao terminar a contabilidade do Tribunal Regional Eleitoral vamos saber quem dos quase dois milhões e 300 mil eleitores escolherão para comandar o maior estado da Nação Brasileira em território. De uma coisa é certa. Decidida neste domingo ou somente no segundo turno em Novembro, o Amazonas vai continuar sendo comandado por um herdeiro do grupo criado pelo Boto Navegador Gilberto Mestrinho. (Hudson Lima)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here