Bombeiros iniciam buscas por policiais desaparecidos em Envira

Foto: Divulgação/SSP-AM

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informa que os bombeiros mergulhadores enviados para Envira (a 1.208 quilômetros de Manaus) chegaram ao município por volta das 18h de terça-feira (21/07) para iniciar o trabalho de buscas por policiais desaparecidos após naufrágio no rio. O local do acidente fica a cerca de cinco horas de distância da sede municipal, e o rio é de difícil navegação.

As equipes de bombeiros saíram no início da manhã desta quarta-feira (22/07), por volta das 5h, para iniciar os trabalhos. Segundo o tenente Felipe Cerqueira, comandante da Polícia Militar no município, pescadores da região localizaram no rio, no final da tarde de ontem, objetos pertencentes aos policiais. Foram encontrados um colete, uma mochila e o lado de uma bota policial.

A equipe policial sofreu acidente de barco na madrugada desta terça-feira (21/07) enquanto se deslocava para uma operação em uma comunidade ribeirinha nas proximidades de Feijó, no Acre. O investigador da Polícia Civil, Eduardo Maciel da Silva Melo, 38, e o 2º sargento da Polícia Militar do Amazonas, Aleilson Martins da Silva, 40, estão desaparecidos desde a madrugada de terça-feira.

O comandante da PM em Envira, tenente Felipe Cerqueira, disse que a equipe policial saiu da sede do município por volta das 19h de segunda-feira para a operação de buscas de foragidos que estariam escondidos em uma comunidade a mais de seis horas de barco. Por volta das 2h de terça-feira, a embarcação bateu em um tronco de árvore no meio do rio Envira, e naufragou. Além do comandante PM no local, o barco levava dois guardas municipais, o sargento da PM e o investigador da Polícia Civil.

“Ficamos mais de 25 minutos à deriva no meio do rio, e depois tivemos que nadar por quase meia hora até chegar à margem”, disse Cerqueira. Devido ao isolamento do lugar, só por volta das 11h da terça-feira é que a informação chegou à cúpula da Segurança em Manaus.

O secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, lamentou o acidente e tomou as providências para acelerar o envio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros para tentar localizar os dois policiais.

“Faremos o que for necessário. Já estamos contando com o apoio da Marinha e da Polícia Militar e Bombeiros do Acre estão participando da ação”, disse Bonates, que determinou os comandos da PM e da Polícia Civil prestem o suporte psicossocial às famílias dos servidores da segurança.

Desaparecidos – O policial civil Eduardo Maciel da Silva Melo, 38, está lotado no município de Envira desde fevereiro deste ano. Ele entrou nos quadros da instituição em 12 de julho de 2018. Antes de entrar para Policia Civil, Eduardo era 3° Sargento da Polícia Militar do Amazonas. Entrou na PM em 2005, por meio de concurso público.

Eduardo já integrou as equipes do Gabinete do Delegado Geral Adjunto, 19º Distrito Integrado de Polícia, 2ª Seccional da Zona Norte, 8º Distrito Integrado de Polícia, Divisão de Repressão ao Crime Organizado, 27º Distrito Integrado de Polícia, 32° Delegacia Interativa de Polícia de Rio Preto da Eva e Delegacia Interativa de Polícia de Japurá.

O 2º sargento da Polícia Militar do Amazonas, Aleilson Martins da Silva, 40, entrou na PM em 2001 e soma 18 anos de serviço. Já foi lotado no 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM), no Comando de Policiamento do Interior (CPI), 3º BPM e 6º Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). Tem uma ficha funcional com muitos elogios por sua atuação como policial. Já foi agraciado com medalha de honra ao mérito e coleciona outros elogios dos seus comandantes durante os serviços prestados.

*Com informações da assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here