Batalhão Ambiental apreende material ilícito em Manacapuru

O material estava numa casa guardado em caixas de isopor e papelão
O material estava numa casa guardado em caixas de isopor e papelão

Na tarde de ontem (4), uma equipe do Batalhão Ambiental apurou denuncia de suposta guarda irregular de quelônios para comércio ilegal no município de Manacapuru.

Uma guarnição sob o comando do Sgt PM Natanael Freire, do Batalhão Ambiental, fez a abordagem e constatou na residência do Sr. Paulo Nei Moreno da Silva 11 (onze) quelônios vivos, 02 (dois) quelônios mortos, 02 (dois) patos do mato abatidos, 58 (cinquenta e oito) ovos de quelônio e 70Kg de pirarucu.

Os animais vivos serão soltos, o pirarucu doado à Apae local e os demais inutilizados na lixeira pública do município
Os animais vivos serão soltos, o pirarucu doado à Apae local e os demais inutilizados na lixeira pública do município

 O material estava numa residência no bairro da Liberdade e segundo o Sr. Paulo era para o comércio local em Manacapuru.

“Os quelônios vivos serão soltos na manhã desta quinta-feira por nossas equipes do Batalhão Ambiental, já o pirarucu foi doado à APAE de Manacapuru e todo o restante do material foi inutilizado na lixeira pública de Manacapuru, conforme determina a legislação ambiental quando se trata de carne de caça e animais mortos”, nos confirmou o Sargento Natanael do Batalhão Ambiental.

“Contamos sempre com o apoio da população que através das mídias sociais, Facebook, ou mesmo por meio do 190 ou do linha verde 88 42 1547 fazem denuncias e nos ajudam a reprimir os Crimes Ambientais na região metropolitana”, confirmou o Tenente Coronel Diniz, Comandante do Batalhão Ambiental.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here