Uma pessoa morre e seis ficam feridas após queda de avião em SP

Segundo o Corpo de Bombeiros, seis pessoas foram socorridas e lavadas para hospitais de São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Uma aeronave de pequeno porte caiu, por volta das 18h12, deste domingo (29) no Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo. Houve uma explosão assim que o avião caiu. Bombeiros confirmam que piloto morreu.

Segundo a Infraero, a aeronave decolou por volta das 15h30 de Videira, em Santa Catarina. Sete pessoas estavam a bordo, seis foram resgatadas com vida.

Segundo os bombeiros, as duas pessoas presas nas ferragens. O incêndio provocado pela queda do avião foi controlado pela brigada do próprio Campo de Marte. Uma das vítimas socorrida e levada para o Hospital das Clínicas pelo helicóptero Águia, da PM.

Ainda de acordo com informações dos bombeiros, uma das vítimas foi retirada das ferragens consciente. Todas as vítimas são adultas. Quatro vítimas sofreram traumatismo craniano, outra sofreu traumatismo abdominal.

Um dos cinco sócios da empresa, Eliandro Pazin, confirmou que o avião é da Videplast. Segundo ele, estavam a bordo os dois fundadores da Videplast, dois irmãos: Nereu Denardi e seu filho, Enzo, de 17 anos, Geraldo Denardi e Aguinaldo Nunes, coordenador da empresa e Agnaldo Crippa e Bene Souza. O nome do piloto é Antonio Traversi.

O avião de prefixo PP-SZN é um bimotor King Air C90, com capacidade para sete passageiros, que pertence à Videplast, empresa de plásticos com sede em Santa Catarina. O avião foi fabricado em 2008 e está em estado regular na Anac.

Quem são as vítimas:

  • Nereu Denardi – sócio da Videplast
  • Geraldo Denardi – sócio da Videplast e irmão de Nereu
  • Enzo – tem 17 anos e é filho de Nereu
  • Aguinaldo Nunes – coordenador da Videplast
  • Agnaldo Crippa – gerente da Videplast
  • Antonio Traversi – piloto
  • Bene Souza

Em nota, a FAB disse que investigadores do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa IV), órgão do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), realizam uma ação no local do acidente no Campo de Marte. Segundo a Força Aérea, “esse é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.”

Ainda segundo a nota, a investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram.

*Com informações do G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here