Assistentes Sociais da Prefeitura entram em greve

greve2

Nesta terça feira (14), na Av. Brasil do bairro Compensa, zona oeste de Manaus, vários Assistentes Sociais da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semash) protestaram anunciando uma greve, em frente à Prefeitura, por melhores condições de trabalho.

Segundo a Presidenta do Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Amazonas, Simone Lisboa, o motivo da greve é devido ao descumprimento, por parte da Prefeitura de Manaus, das negociações realizadas com o Sindicato, em maio de 2014, referentes: à não Regulamentação do Sistema Único de Assistência Social no Município; à não efetivação da Mesa de Negociação e Gestão do Trabalho do Sistema Único de Assistência Social e ao descumprimento do prazo para ratificação do Decreto N° 2.962 de 28, de novembro de 2014, que institui a Mesa e garante a elaboração e implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários, com sua devida inclusão na LDO e LOA de 2016; à não chamada de todos os aprovados do Cadastro de Reserva do último Concurso para composição das Equipes de Referência das Unidades de Assistência Social da SEMASDH e o não cumprimento do pagamento da Gratificação Técnica para os recém chamados do cadastro de reserva e sua garantia para os demais profissionais que tomarem posse.

greve

Afirmaram também, que só retornariam ao trabalho quando estes acordos forem cumpridos, explicaram que a greve também tem como objetivo a luta pela realização de concurso público para a Assistência Social no âmbito Estadual e Municipal; por condições dignas de trabalho e respeito à legislação profissional, no que concerne à qualidade do atendimento ao usuário, além de outros. (Mercedes Guzmán)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here