Brasil Violência

Assassino de creche em SC escolheu vítimas pela fragilidade, revela polícia

IMAGEM: Reprodução

Durante a entrevista coletiva que revelou detalhes da investigação sobre o atentado na creche Pró-Infância Aquarela, na cidade de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, o delegado responsável pelo inquérito, Jerônimo Marçal Ferreira, classificou como covarde o crime brutal de Fabiano Kipper Mai, 18 anos. Ele assassinou três bebês e duas professoras, além de deixar outro bebê ferido, no dia 4 de maio.

De acordo com Ferreira, o autor da chacina deixou claro que escolheu as vítimas por conta da fragilidade. A investigação apontou que o alvo inicial do autor era pessoas que estudaram com ele ainda na época da escola, e por quem ele nutre um sentimento de raiva.

No entanto, o jovem mudou os planos do atentado porque não conseguiu adquirir uma arma de fogo. Com armas brancas, ele não teve coragem de atacar pessoas da mesma faixa etária. Os detalhes foram repassados à imprensa nesta sexta-feira (14). (NDMAIS)

Deixe um comentário