Asprom aprova ‘Estado de Greve’ contra retorno presencial das aulas na rede pública

Segundo a entidade, a volta representa grande risco e perigo para toda a comunidade escolar devido à pandemia do novo coronavírus

O Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom Sindical) aprovou, durante assembleia realizada ontem (17), um “Estado de Greve” contra a possibilidade de retorno das aulas presenciais nas redes públicas estadual e municipal de Ensino.

Segundo a entidade, o retorno presencial das atividades representa grande risco e perigo para toda a comunidade escolar devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Em nota, a Asprom Sindical destaca que o “Estado de Greve” é um mecanismo para alertar os governantes sobre a possibilidade da deflagração de uma greve. Enquanto “Estado de Greve”, os educadores continuaram suas atividades laborais.

Ainda na assembleia, foi deliberada a retomada das datas-bases das secretarias estadual e municipal de educação.

Uma nova assembleia geral está prevista para acontecer no mês de agosto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here