Pilotos de 8 e 12 anos participam do Amazonense de Arrancada

A participação de crianças segue rigorosas normas de segurança
A participação de crianças segue rigorosas normas de segurança

Quem assistiu a 4º etapa do Campeonato Amazonense de Arrancada 2013, neste final de semana, ficou impressionado com o que viu na pista Amazonas Dragway, localizada na estrada do município de Iranduba, com a performance do piloto amazonense Gustavo Lima, de apenas 8 anos, e do paulista Felipe Luna, de 12 anos, dirigindo um carro modelo “Dragster Junior” na disputa de 201 metros.

Os dois meninos entraram para a história do Amazonas, como os pilotos mais novos a disputarem o campeonato local de arrancada. Com isso, eles iniciaram na disputa a categoria conhecida como “Drag Junior”, que já vem ocorrendo em outras partes do país e é sensação nos maiores circuitos de arrancada, principalmente, os realizado no Sul. A categoria permite a participação de crianças de seis anos a adolescentes de 18 anos, seguindo rigorosas normas de segurança.

DSC_0320

“Nunca pensei em competir em Manaus mas, estou gostando da experiência principalmente, de conhecer novas pessoas. Eu corro desde os oito anos mas, acho que gosto de arrancada desde quando eu nasci. Fui aprendendo a gostar mais de arrancada vendo meu pai correndo. Eu perguntei do meu pai qual veículo eu poderia correr. Mas eu era bem pequenino e meu pai pediu para esperar até os oito anos, foi quando comecei a competir. Hoje, sei que quero correr até ficar velhinho”, afirmou Felipe Luna que veio de São Paulo para o evento e possui títulos dos campeonatos paraense, piracicabano e curitibano.

Já o piloto Gustavo Menezes de Lima, 8 anos, fez sua estréia no “mundo das corridas”, disputando pela primeira vez nesta etapa. Ele, que foi declarado o piloto mais jovem do Amazonas a participar do campeonato de arrancada, também segue os passos do pai que é piloto profissional e um dos principais incentivadores do esporte no Estado, Roberto Lima.

“Treinei muito pouco, somente dois dias, e ainda estou aprendendo. Foi muito bom e eu senti só um pouquinho de medo. Mesmo assim é isso que quero para mim e vou continuar treinando. Sempre eu vinha acompanhar meu pai aqui no campeonato de arrancada. Quando meu pai começou a competir na categoria do Dragster, ele perguntou se eu ou meu irmão queríamos correr com o Dragster Junior. E eu disse na hora que queria”, declarou Gustavo que confirmou presença na última etapa, que será realizada dias 19 e 20 de outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here