Álvaro Campelo quer realizar Audiência Pública sobre a Síndrome de Down

Na semana passada, o vereador Álvaro Campelo (PP) despachou em seu gabinete, na Câmara Municipal de Manaus CMM, de onde fez uso do sistema Câmara Digital para entrar com Requerimento de realização de Audiência Pública no Dia Internacional da Síndrome de Down, em 21 de março, “para discutir políticas públicas e outras iniciativas de apoio”, na área do município de Manaus.

A iniciativa do parlamentar ocorreu ter sido procurado pelo presidente da Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas (Apadam), Omar Maia Santos, que foi recebido na Câmara e solicitou ao parlamentar que, tal como faz com a questão dos Autistas, também se dedique a lutar em defesa dos interesses das pessoas com Down.

Omar Maia disse que foi ao encontro do parlamentar — “para buscar uma qualidade de vida melhor para às pessoas com Síndrome de Down em Manaus, considerando que temos acompanhado o trabalho de Álvaro Campelo e, sentimos que ele, também, pode ser um aliado decisivo nesta nossa luta, fazendo com a Câmara de vereadores se junte a esta causa, e uma data importante para se destacar esta iniciativa é exatamente a Semana da Síndrome de Down, que acontece em março, quando será realizada a audiência pública que o vereador propôs”.

Álvaro Campelo justifica seu requerimento com base na falta de efetivas políticas públicas para as pessoas com a Síndrome de Down em Manaus, fazendo com que, sequer, sejam efetivamente conhecidos os números de deficientes. Extra oficialmente este número é projetado como de aproximadamente 200 mil em todo o Estado do Amazonas.

“É para buscar uma participação mais efetiva de nossa sociedade no apoio às pessoas com a Síndrome de Down em Manaus, que se justifica nossa propositura de realização desta Audiência Pública que esperamos ser acatada pelos demais membros desta Casa”, disse o parlamentar.

Sobre a Síndrome de Down

No dia 21 de março é celebrado o Dia Internacional da Síndrome de Down, descoberta em 1862 pelo médico britânico John Langdon Down. Trata-se de uma alteração genética no cromossomo “21”, que deve ser formado por um par, mas no caso das pessoas com a síndrome, aparece com “3” exemplares (trissomia). Daí a ideia de definir a data de 21 de março como dia internacional, referendada pela Organização das Nações Unidas em seu calendário oficial estabelecido em 2006.

Amplamente divulgada, a data tem como finalidade dar visibilidade ao tema reduzindo a origem do preconceito, que é a falta de informação correta.

A Síndrome de Down não é uma doença, mas uma mutação do material genético humano, presente em todas as raças. Os motivos para ocorrência ainda são desconhecidos, mas o que se sabe é que começa na gestação, quando as células do embrião são formadas em 47 cromossomos, sendo que o normal serial 46 cromossomos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here