Álvaro Campelo faz mobilização para reduzir custos com presidiários no Amazonas

Dep. Álvaro Campelo (PP)

O deputado estadual Álvaro Campelo (PP) se reuniu, na segunda-feira (08), em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), com o presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas no Amazonas (Abracrim-AM), Cândido Honório Neto, e o representante da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP),  Daniel Benvenutti, para discutir a iniciativa de transferir ao preso a responsabilidade de alguns serviços previstos em contrato com a empresa Umanizzare.

De acordo com o parlamentar, o custo do preso no Amazonas é de R$ 4.027,00, ultrapassando a média no Brasil, que é de R$ 3.100,00. “A indicação ao Governo do Estado é para que os serviços de manutenção predial, lavanderia, padaria e limpeza sejam executados pelos próprios presidiários e não pela empresa que administra o sistema penitenciário. Com o preso trabalhando para custear sua pena, o contrato milionário pago à Umanizzare será reduzido substancialmente”, ressalta Campelo.

Segundo o presidente da Abracrim-AM, Cândido Honório Neto, o objetivo principal da iniciativa é enxugar gastos e, acima de tudo, possibilitar aos presos a chance de ressocialização. “O interesse do Legislativo, a partir do deputado Álvaro Campelo, é essencial para o prosseguimento do projeto. Queremos viabilizar uma Audiência Pública para debater uma gestão eficiente e aproveitar o trabalho dessas pessoas, resultando na redução de custos aos cofres públicos do Estado” disse Neto.

O Amazonas é um dos Estados que mais gastam com a administração do sistema prisional no Brasil, gerando um custo adicional de 134 milhões de reais anuais aos cofres públicos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here