Acnur elogia trabalho da Prefeitura de Manaus pelo acolhimento aos venezuelanos

Representantes do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) estiveram reunidos com o prefeito Arthur Virgílio Neto, no Palácio Rio Branco, no Centro, na tarde desta quinta-feira, 31/8, para elogiar o Plano de Ação para Atendimentos aos Indígenas Warao.

Na ocasião, foi feita uma solicitação à Prefeitura de Manaus para que os funcionários da  Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), responsáveis pela elaboração do plano, participem de uma formação no Estado de Roraima, para compartilhar o conhecimento adquirido, no atendimento aos indígenas venezuelanos.

O prefeito Arthur Neto lembrou que a elaboração do plano de ação humanitária foi elaborado para amparar os refugiados venezuelanos, da melhor forma possível e contou com a maturidade de toda a equipe da Semmasdh.

“Eles ficaram muito impressionados com o que encontraram durante a visita e qualificaram o nosso trabalho como referência, para outros lugares que enfrentam essa crise humanitária dos refugiados venezuelanos”, destacou o prefeito.

A reunião também contou com a participação da presidente do Fundo Manaus Solidária (FMS), Elisabeth Valeiko, e da vice-presidente da entidade Mônica Santaella.

Modelo

A representante da Acnur no Brasil, Isabel Marquez, reafirmou que após visitar o espaço de acolhimento provisório, para os indígenas venezuelanos da etnia warao, localizado na avenida Tarumã, Centro, teve a certeza de que esse trabalho é uma grande referência para qualquer lugar que receba refugiados.

“O trabalho que está sendo feito pela Prefeitura de Manaus é um modelo a ser replicado em qualquer outro lugar, onde seja necessário esse tipo de acolhimento temporário. Por isso convidamos alguns servidores para irem a Roraima, por conta da Acnur, compartilhar conhecimento”, enfatizou.

A subsecretária operacional da Semmasdh, Jane Mara Moraes, disse que a equipe recebeu com satisfação o convite para levar a experiência adquirida em Manaus, para o Estado de Roraima.

“Tivemos todo um processo de elaboração do plano com uma ampla discussão coletiva com o Conselho Municipal de Assistência Social. Esse reconhecimento é fruto do esforço que cada um da Semmasdh colocou para que pudéssemos atender durante essa ação humanitária”, salientou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here