A partir desta quarta, Cristina Peduzzi será a primeira mulher a presidir o TST

Luiz Phillipe Vieira de Mello Filho será o vice e Aloysio Corrêa da Veiga o novo corregedor. ─ FOTO: Cristina Peduzzi/TST

A ministra Cristina Peduzzi será a primeira mulher a assumir a presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em cerimônia marcada para as 17h desta quarta-feira (19), com a presença de autoridades dos três poderes, incluindo o presidente Jair Bolsonaro.

A vice-presidência do TST será ocupada pelo ministro Vieira de Mello Filho e o ministro Aloysio Corrêa da Veiga assumirá o cargo de corregedor-geral da Justiça do Trabalho.

Criado em 1946, o TST é composto de 27 ministros, nomeados pelo presidente da República entre advogados, integrantes do Ministério Público do Trabalho e juízes dos Tribunais Regionais do Trabalho.

Cristina Irigoyen Peduzzi é ministra do TST desde 2001 e considerada muito qualificada: advogada com atuação nos tribunais superiores, ela é mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Brasília (Unb) e foi procuradora da República e procuradora do Trabalho.

Luiz Phillipe Vieira de Mello Filho, o vice, é ministro do TST desde 2006, em vaga da Justiça do Trabalho. Formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ele foi juiz e desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 3a Região.

Aloysio Corrêa da Veiga, novo corregedor, é ministro desde 2004. Formado pela Universidade Católica de Petrópolis, tornou-se juiz em 1981.

fonte | COLUNA DO CLÁUDIO HUMBERTO/DP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here