Prevenção contra cheia começa agora

voo_rasante2

O alerta sobre a subida das águas dos rios já foi dado e a Prefeitura e Estado debatem medidas preventivas para a cheia do Rio Negro de 2014. Nesta semana foi realizado o 1º Encontro Municipal de Prevenção à Enchente do Rio Negro, por meio da Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab), e reuniu órgãos municipais, estaduais, além de representantes dos feirantes do Centro de Manaus. Essa ação demonstra a preocupação do poder público em tentar solucionar um problema crônico, que todos os anos atormenta a população não só da capital, mas de todo o Amazonas.

Não podemos enfrentar o poder da natureza, mas precisamos nos aliar a ela e juntos realizarmos um trabalho para minimizar os danos causados pela subida das águas. Neste encontro, promovido pela Prefeitura de Manaus, foi discutido um plano de ação com medidas preventivas aos danos causados pela cheia nas feiras da Banana, Manaus Moderna e no Mercado Adolpho Lisboa, no período de maio a julho.

Esse exemplo também pode ser levado para outros municípios. O pontapé para esse sistema de prevenção é o planejamento. No ano passado, quando foi definido o Orçamento da União, aproximadamente R$ 80 milhões, do pacote de recursos para o Amazonas foram destinados para ser utilizados em acidentes naturais, descrevendo-se as enchentes, as secas e queimadas, entre outros fenômenos naturais comuns em nossa região.

O interior, que tanto sofreu com essa situação, também precisa adotar medidas preventivas. Prefeitos das cidades da calha do rio Amazonas devem se manter em alerta. É inadmissível que comunidades inteiras fiquem isoladas durante meses por conta de um despreparo de gestores que não se organizaram para evitar o problema. O alerta já está sendo dado. Parece longínquo, mas precisamos olhar lá na frente e evitar calamidades públicas, como as que ocorreram em 2009 e 2012, onde registramos as maiores cheias no Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here