27ª fase da Operação Lava-Jato prendeu hoje ex-secretário-geral do PT

Silvio Pereira, ex-secretário-geral do PT
Silvio Pereira, ex-secretário-geral do PT
Silvio Pereira, ex-secretário-geral do PT

A Polícia Federal realiza a 27ª fase da Operação Lava-Jato, intitulada Operação Carbono 14. Cinquenta policiais federais estão cumprindo 12 ordens judiciais, sendo 8 mandados de busca e apreensão, 2 mandados de prisão temporária e 2 mandados de condução coercitiva. Entre os que tiveram prisão temporária – cinco dias – estão Ronan Maria Pinto, dono do jornal Diário do Grande ABC, e Silvio Pereira, ex-secretário-geral do PT. O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o jornalista Bruno Altman, ligado ao ex-ministro José Dirceu, são alvos de condução coercitiva.

As medidas estão sendo cumpridas nos municípios de São Paulo (3 mandados de busca e apreensão e 2 mandados de condução coercitiva), Carapicuíba/SP (1 mandado de busca e apreensão e 1 mandado de prisão temporária), Osasco/SP (1 mandado de busca e apreensão) e Santo André/SP (3 mandados de busca e apreensão e 1 mandado de prisão temporária).

Os fatos investigados nesta fase apuram, ao menos em tese, a prática dos crimes de extorsão, falsidade ideológica, fraude, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Os presos serão encaminhados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba/PR, enquanto aqueles conduzidos para depoimentos serão ouvidos na cidade de São Paulo/SP.

O nome de Ronan apareceu na Lava-Jato em novembro, após operação da Lava-Jato que levou à prisão o pecuarista José Carlos Bumlai. A investigação apura um empréstimo de R$ 12 milhões feito por Bumlai no banco Schaim em setembro de 2004. Enquanto alguns delatores dizem que o dinheiro seria utilizado para quitar dívidas do PT, há uma versão de que parte dele tenha sido destinado para pagar Ronan, que, a época, teria chantageado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Silvio Pereira teria participado dessa negociação. Em setembro de 2012, o publicitário Marcos Valério, condenado a 40 anos de prisão no esquema mensalão, contou à Procuradoria-Geral da República (PGR) que o ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira o havia procurado em 2004 pedindo ajuda porque Lula e os ex-ministros José Dirceu e Gilberto Carvalho estavam sendo chantageados por Ronan. O empresário do ABC teria pedido R$ 6 milhões em uma reunião com Pereira e Valério para comprar um jornal. Segundo Valério, que tentava um acordo de delação premiada com a Justiça, Pereira disse que o valor havia sido obtido por Bumlai junto ao Schahim e repassado ao empresário.

Um relatório da Receita Federal, datado de 11 de novembro e aumlai junto ao Schahim e repassado ao empresário.

Um relatório da Receita Federal, datado de 11 de novembro e anexado ao processo da Justiça Federal de Curitiba, revela que há “grande possibilidade de que o real destino deste valor de cerca de R$ 12 milhões (…) teria mesmo de fato beneficiado, ao final, o cidadão Ronan Maria Pinto na aquisição em 2004 de 100% das ações do Diário do Grande ABC S/A”. A análise dos impostos de renda de Ronan indicaram “dívidas suspeitas”, segundo a análise do perito da Receita.

Para comprar parte das ações do Diário do Grande ABC, Ronan fez empréstimos de duas empresas de que ele mesmo é sócio: a Rotedali e a Expresso Nova Santo André. Embora tenham sido feitos em 2004, as duas dívidas não haviam sido inteiramente quitados até 2014, ainda de acordo com a análise dos impostos de renda. O perito sugere que os fatos sejam melhor investigados, pois, na opinião dele, as dívidas não pagas poderiam ter servido para “dissimular a real origem dos recursos utilizados” na compra do jornal, que poderia ser o dinheiro de Bumlai.

Ronan sempre negou qualquer envolvimento na narrativa apresentada por Valério.

(Com Agência Globo)

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Olá,
    Estou Bishop T.D Jakes, um emprestador empréstimo privado que dá empréstimos oportunidade de tempo de vida. Você precisa de um empréstimo urgente para pagar as suas dívidas ou você precisa de um empréstimo para melhorar o seu negócio? Você foi rejeitado pelos bancos e outras instituições financeiras? Você precisa de um empréstimo de consolidação ou hipoteca? procurando mais porque estamos aqui para fazer todos os seus problemas financeiros, uma coisa do passado. Nós emprestar fundos para pessoas que necessitam de assistência financeira, que têm um mau crédito ou necessidade de dinheiro para pagar as contas, para investir em negócios a uma taxa de 2%. Quero usar este meio para informar que nós fornecemos uma assistência confiável e beneficiário e estarão dispostos a oferecer um empréstimo. Então, entre em contato hoje pelo e-mail:
    ([email protected])

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here