25 mil pessoas devem sair de Manaus durante feriado de Páscoa

Os destinos mais procurados são Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara Itapiranga e Presidente Figueiredo. (Foto: Roberto Carlos/Secom)

O fluxo de saída de pessoas de Manaus para a Região Metropolitana e demais municípios vai se intensificar durante o feriado em que se comemora a Semana Santa. No período de 18 a 21 de abril, a população procura destinos variados no interior do Amazonas para aproveitar a data.

De acordo com a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Amazonas (Arsam), cerca de 25 mil pessoas vão se deslocar para outros municípios do Estado e os destinos mais procurados são Rio Preto da Eva, Manacapuru, Itacoatiara Itapiranga e Presidente Figueiredo.

“Estamos nos reunindo com prefeitos e diretores dos institutos de trânsito municipais, para efetivar as ações de fiscalização”, afirma o diretor-presidente do órgão, Acram Isper Jr.

Fiscalizações

Durante as abordagens serão conferidos a documentação e os itens de segurança dos veículos, a lotação de passageiros e o cumprimento das resoluções, como obrigação de disponibilidade de banheiros nos ônibus de linha, que realizam trajetos a partir de 45 km.

A partir da Rodoviária Huascar Angelim, o cumprimento de horários e gratuidades obrigatórias dos veículos serão fiscalizados, além das condições de higiene e segurança, e da identificação e documentação de passageiros e condutores.

Na Ponte Rio Negro e barreira (localizada no entroncamento das rodovias AM 010 e BR 174) vão passar por uma nova fiscalização. Veículos fretados, como táxis, vans e micro-ônibus, serão abordados em pontos estratégicos e todos devem estar cadastrados junto à Arsam.

Direitos dos usuários

O cumprimento de horários de chegada e partida, a lotação adequada, a garantia de veículos extras, e o direito à gratuidade ou meia passagem aos idosos, menores acompanhados de responsáveis, policiais ou agentes militares em serviço, estudantes fardados durante o período letivo, pessoas com deficiência e aposentados por invalidez também devem ser garantidos.

Para obter a gratuidade ou desconto na passagem, o passageiro deve comprovar renda igual ou inferior a dois salários mínimos, ou apresentar qualquer documento relacionado, e fazer uma reserva, com no mínimo três horas de antecedência da partida, junto ao guichê da empresa escolhida. Se ocupados os dois lugares obrigatórios, a tarifa a ser cobrada deverá corresponder a 50% do valor da passagem.

No bilhete deve constar a linha para a cidade de destino, a data e os horários de saída e chegada.Todos que utilizam o sistema de transporte rodoviário intermunicipal devem ser transportados com pontualidade, higiene e conforto, do início ao término da viagem, e devem, ainda, levar ao conhecimento da Arsam quaisquer irregularidades que possam presenciar durante a prestação desse serviço.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here