120 plantões foram retirados do Pronto Socorro Platão Araújo

Fotos: Cleudilon Passarinho
Fotos: Cleudilon Passarinho

Denúncias de diminuição no número de médicos no Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo levaram o deputado estadual Luiz Castro (Rede) e o Defensor Público da Saúde Arlindo Gonçalves a realizar uma visita de inspeção na unidade de saúde, na sexta-feira (9).

Segundo o parlamentar, eles reuniram-se com o diretor do Platão, Antonio Carlos Nossa, que confirmou a denúncia: no dia 01 de março, a Secretaria de Estado de Saúde cortou contratos por indenização, retirando 120 plantões do hospital.
“Saímos preocupados com esta situação, pois afeta diretamente as cerca de 750 pessoas atendidas diariamente. Faremos uma solicitação à Susam para que a decisão seja revista: os plantões extras devem voltar, ao menos enquanto o Governo do Estado não os substitui gradualmente”, assinalou Luiz Castro.
Outra problemática apontada deve-se aos exames. Como da última visita técnica ao Pronto Socorro João Lúcio, também no Platão Araújo a demora na realização das análises clínicas foi uma reclamação constante dos pacientes, que esperam há meses por procedimentos de hemodinâmica, somente realizado no Hospital Francisca Mendes.
Um dos casos apurados foi da senhora Maria Ozilete de Almeida Silva, de 69 anos, internada desde 11 de janeiro. Ela foi indicada para a angioplastia, mas foi retirada da fila por problemas na máquina. O exame só pode ser realizado no Francisca Mendes.
O defensor Arlindo Gonçavez assinalou ter identificado diversas situações de necessidade extrema de acesso à Justiça. “Informamos à população – pacientes e acompanhantes –  de como acionar a Defensoria Pública. Saímos com alguns contatos e diagnósticos e esperamos, de alguma forma, poder contribuir para melhoria do nosso Sistema Único de Saúde (SUS)”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here